2 de novembro de 2012

Eliminação precoce

Primeira eliminatória da taça da AFPortalegre
ADCSanto Amaro 1-FCCrato 1
Nas grandes penalidades
ADCSanto Amaro 4-FCCrato 2
 


João Farto
Deslocou-se á Aldeia de Santo Amaro o FCCrato para defrontar a equipa local, naquela que viria a ser a primeira e última eliminatória da taça da AFPortalegre para a nossa equipa, uma vez que saimos derrotados deste confronto na lotaria das grandes penalidades, calhou a sorte aos locais.
Perante uma boa assistência não brilhou desta vez a nossa equipa muito por culpa de certas circunstâncias que já vêm sendo habituais na nossa equipa, as expulsões. Não se percebe o porquê, mas os nossos jogadores são talvez alvo de “perseguição”??? ou então há um critério demasiado rigoroso na amostragem de cartões á nossa equipa (não estou a dizer que as situações que dão origens ás duas expulsões nesta eliminatória da taça, não estão corretas, mas existem de certo, outras situações menos claras que influênciam de certo modo os nossos jogadores),
 
O FCCrato apresentou o seguinte onze inicial:
Luis Romão, Michel, Vitor Basso, Conchinhas, Cascavel, Canatário, Telmo, Fernandinho, Castelinho, João Farto e Tiago.
Entraram Ricardinho, Jorginho e Indio.
 
Duas equipas com estratégias bem montadas, táticamente bem encaixadas uma na outra onde predominou o equilíbrio. Na primeira parte raras ocasiões de perigo de parte a parte com algum pendor ofensivo a pertencer á equipa da casa chegando mais vezes á nossa baliza mas sem perigo iminente. Muito por culpa da boa exibição que vinha a fazer Pedro Ramos ex jogador Cratense, era ele quem comandava as operações.
Na etapa complemetar, na qual vieram os golos o FCCrato fez entrar Ricardinho que viria a fazer uma boa exibição. Muito por culpa dele a nossa equipa criou ascendente no jogo vindo mesmo a ter maior pendor ofensivo e dominado o jogo territorialmente. Neste período adiantámo-nos no marcador em mais um golo de Tiago a aparecer na zona do ponta de lança e a finalizar de forma exímia um centro de Telmo na cobrança de um livre.
Momento do Golo
Ricardinho esteve no melhor, quando galvanizou a nossa equipa, e no pior quando é bem expulso por ter respondido a uma picardia com um jogador adversário, através de uma tentativa de agressão. Esta expulsão fez a nossa equipa baixar o ritmo e já na reta final surge um lance em que a bola vai á mão de João Farto e é assinalada grande penalidade (é aceitável, por vezes depende do critério dos árbitros, mas é mão dentro da área, logo é falta e assim grande penalidade) e segundo amarelo bem mostrado (tendo sido o primeiro forçado, as tais situações). Estava feito o empate.
A partir daqui foi lutar com as forças que tinhamos, embora o dominio fosse do adversário  duas das melhores ocasiões, já no prolongamento, pertenceram á nossa equipa com um falhanço incrível de Cascavel na pequena área com um cabeceamento por cima da barra e num remate ao poste por intermédio de Canatário. Já pelo lado do Santo Amaro a jogada de maior perigo deriva de um falhanço no meio campo que fez brilhar Luis Romão com três intervenções seguidas a negar o golo ao adversário.
Terminou o jogo com um empate a uma bola e seguiu-se a marcação  das grandes penalidades onde a equipa da casa foi mais eficaz marcando quatro contra as nossas duas bolas.
Luis Romão
Foi um magnífico jogo de futebol jogado sempre com grande intensidade onde destacamos as prestações de Telmo, pese embora o falhanço em lance capital, Ricardinho com uma boa entrada em jogo mas manchada pela expulsão (não se pode ferver com pouca água) e Luis Romão, atrevemo-nos a dizer, um dos melhores guarda-redes do nosso distrital.

Sem comentários: